Duas Estações…

Sertão, ser tãããããããooooooooo!

Às vezes acordo assim, seca, gozo calada. E desse jeito permaneço, até que floresço, me vejo molhada. Ser tão intensa, aos gritos, desesperada! Me reviro, me transformo! De curta e grossa à gozada!

Dou Mesmo Autor

Comentários

    Renato Menezes

    (19 de julho de 2010 - 14:21)

    Demorou, mas valeu a pena!

    H. Machado

    (23 de julho de 2010 - 16:29)

    Uau, você está de volta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *